Mangue Negro

Pequena comunidade se sustenta da extração desmedida dos recursos naturais do mangue, até que estranhos acontecimentos começam a mudar as feições daquele universo e terríveis criaturas surgem em busca de carne humana.

Filme brasileiro de zumbis do diretor capixaba Rodrigo Aragão que se passa nos manguezais do Espírito Santo. "Mangue Negro" foi seu primeiro longa e custou em torno de R$ 50 mil. O filme deixa transparecer a pouca verba de produção, mas compensa a falta de recursos com criatividade e humor. Os efeitos especiais e a maquiagem ficaram por conta do próprio diretor Rodrigo Aragão. Em uma entrevista, o diretor afirmou que foi autodidata e aprendeu as técnicas através de repetidas tentativas e assistindo filmes e "making ofs". O resultado valeu o prêmio de efeitos especiais e melhor novo diretor fantástico de Santiago, no Chile. O filme também recebeu o Prêmio Audiência do Rojo Sangre, na Argentina, e fez parte da seleção oficial do Sci Fi London, se tornando um cult movie internacional.






  • RSS