Doctor Who - Décimo Doutor


Com os problemas internos ocorridos na produção da série "Doctor Who" em 2005 e o anúncio da substituição do ator Christopher Eccleston, o nono Doutor sofreria sua primeira regeneração da retomada da série. E o ator escolhido para ser seu substituto foi o escocês David Tennant, na verdade seu nome é David John McDonald. O nome “Tennant” foi adotado por ele em homenagem a Neil Francis Tennant, da banda Pet Shop Boys. Tennant estreou como ator aos 18 anos, na série Dramarama e teve seu primeiro papel cinematográfico, no filme Paixão Proibida (1996), filme este protagonizado por Christopher Eccleston, seu antecessor no futuro papel em "Doutor Who". Ele atuou em diversas séries e entre os filmes que antecederam seu papel em Doctor Who, pode-se destacar "Absolutamente Los Angeles" (1996), "The Last September" (1999), "Bright Young Things" (2003) e "Harry Potter e o Cálice de Fogo" (2005).


Tennant já disse em entrevistas que quando era criança dizia aos pais que queria ser ator porque era fã de "Doctor Who" e 3 anos antes de estrear como Doutor ele pode ter seu primeiro contato com a série, como dublador de um personagem secundário numa animação realizada antes do revival, "The Scream of the Shalka" (2003), um arco de 6 episódios em animação produzido pela BBC onde Richard E. Grant faz o papel do Doutor e Derek Jacobi faz o Mestre (papel que repetiria na terceira temporada da nova série, no episódio "Utopia").


Mais afastado dos efeitos emocionais deixados pela Guerra do Tempo, o décimo Doutor de Tennant consegue lidar melhor com tudo que passou sendo mais alegre, falante, bem humorado, insolente e irreverente, apesar de percebermos em alguns episódios ainda nutrir raiva, arrependimento e vulnerabilidade em seu íntimo. Seu traje principal foi um paletó (marrom ou azul), gravata, um longo casaco marrom e um tênis estilo All Star.


O décimo Doutor se tornou muito popular entre os fãs da série e bastante aclamado pela crítica. Em 2006, os leitores de "Doctor Who Magazine" votaram em Tennant como "O Melhor Doutor" e recebeu aclamação da crítica sobre o eterno favorito Tom Baker. Ele também ganhou o "National Television Awards" como "Ator Mais Popular" em 2006 e 2007, e o prêmio de "Desempenho Dramático" em 2008 e 2010. O IGN classificou-o como melhor Doutor em 2011. Talvez por isso, sua fase de regeneração para o décimo primeiro Doutor tenha sido a mais demorada, tendo sua morte profetizada, passando por ameaças graves até finalmente regenerar. E mesmo assim, antes do processo final, o Doutor fez uma série de visitas de despedida a pessoas queridas, algo inédito na série. Toda essa fase ocorreu numa série de especiais que ocorreram desde o Natal de 2008, até o primeiro dia de 2010, ou seja, após o término da temporada de 2008, servindo de ligação para a quinta temporada da série e marcando o fim da era do décimo Doutor.


Outro ponto importante sobre a regeneração do décimo Doutor é que ele foi o único a usar uma regeneração porém mantendo sua própria forma. Na verdade, o que ocorreu foi que bem antes de sua fatídica regeneração para o décimo primeiro Doutor, ele teve uma regeneração, mas não completamente utilizada, graças a sua mão cortada que havia sido guardada na TARDIS. Ao direcionar a energia regenerativa para a mão, ele não precisou mudar de forma e nem gastar toda energia regenerativa do processo. Infelizmente, após o ocorrido, Donna Noble tocou o recipiente da mão energizada, e um processo biológico foi iniciado automaticamente criando um corpo idêntico ao Doutor baseado na estrutura humana de Donna e mesclando a ela certas características do Doutor. Isso fez com que o restante da energia do processo de uma regeneração que não havia sido utilizada fosse gasto.



Entre seus companheiros de viagem, teve Rose Tyler (Billie Piper) (ainda de sua encarnação anterior), a estudante de medicina Martha Jones (Freema Agyeman) e a trabalhadora temporária que queria se casar, Donna Noble (Catherine Tate). O décimo Doutor teve encontros com Sarah Jane Smith, companheira de viagens de Doutores da série clássica. Eventualmente se juntou a eles até o final da série de 2008 no episódio "Journey's End", depois que tentou viajar sozinho seguindo pelos especiais de 2008 a 2010. Tennant também co-estrelou em dois episódios na série spin-off "The Sarah Jane Adventures".



Children in Need de 2005 (mini episódio)
Born Again

Episódio especial de Natal (2005)
"Invasão Natalina" (The Christmas Invasion)

Episódios da 2ª Temporada (2006)
"Nova Terra" (New Earth)
"Dente e Garra" (Tooth and Claw)
"Reunião na Escola" (School Reunion)
"A Garota na Lareira" (The Girl in the Fireplace)
"A Ascensão do Homem Cibernético" (Rise of the Cybermen)
"A Era do Aço" (The Age of Steel)
"A Lanterna do Idiota" (The Idiot's Lantern)
"O Planeta Impossível" (The Impossible Planet)
"O Poço do Diabo" (The Satan Pit)
"Amor e Monstros" (Love & Monsters)
"Tema-a" (Fear Her)
"Exército Fantasma" (Army of Ghosts)
"O Dia do Juízo Final" (Doomsday)

Episódio de Natal (2006)
"A Noiva em Fuga" (The Runaway Bride)

Episódios da 3ª Temporada (2007)
"Smith e Jones" (Smith and Jones)
"O Código Shakespeare" (The Shakespeare Code)
"Congestionamento" (Gridlock)
"Daleks em Manhattan" |(Daleks in Manhattan)
"Evolução dos Daleks" (Evolution of the Daleks)
"O Experimento Lázaro" (The Lazarus Experiment)
42
"Natureza Humana" (Human Nature")
"A Família de Sangue" (The Family of Blood)
"Não Pisque" (Blink)
Utopia
"O Som dos Tambores" (The Sound of Drums)
"O Último dos Senhores do Tempo" (Last of the Time Lords)

Animação (2007)
"A Busca do Infinito" (The Infinite Quest)

Children in Need de 2007 (mini episódio)
"Falha no Tempo" (Time Crash)

Episódio de Natal (2007)
"Viagem dos Amaldiçoados" (Voyage of the Damned)

 Episódios da 4ª Temporada (2008)
"Parceiros do Crime" (Partners in Crime)
"Os Fogos de Pompéia" (The Fires of Pompeii)
"Planeta dos Ood" (Planet of the Ood)
"O Estratagema Sontaran" (The Sontaran Stratagem)
"O Céu Envenenado" (The Poison Sky)
"A Filha do Doutor" (The Doctor's Daughter)
"O Unicórnio e a Vespa" (The Unicorn and the Wasp)
"Silêncio na Biblioteca" (Silence in the Library)
"Floresta dos Mortos" (Forest of the Dead)
"Meia-Noite" (Midnight)
"Vire à Esquerda" (Turn Left)
"A Terra Roubada" (The Stolen Earth)
"O Fim da Jornada" (Journey's End)


Episódio Especial de Natal (2008)
O Próximo Doutor (The Next Doctor)


Episódio Especial de Páscoa (2009)
Planeta dos Mortos (Planet of the Dead)


Episódio Especial de Outono (2009)
As Águas de Marte (The Waters of Mars)

Animação (2009)
"Terra dos Sonhos" (Dreamland)

Children in Need de 2009 (mini episódio)
The End of Time - Christmas Special Preview


Episódio Especial de Natal (2009)
O Fim dos Tempos - parte 1 (The End of Time - part 1)

Episódio Especial de Ano Novo (2010)
O Fim dos Tempos - parte 2 (The End of Time - part 1)




  • RSS

Doctor Who - Nono Doutor


Em 2005 finalmente a BBC retornaria com a série "Doctor Who", agora com Christopher Eccleston interpretando o nono Doutor. Tendo o oitavo Doutor de Paul McGann participado da Última Grande Guerra Temporal, o nono Doutor teria essa bagagem emocional e não poderia fazer o estilo galante de McGann. Este seria um Doutor menos excêntrico, mais taciturno, mas sem perder certas características do personagem, especialmente sua energia. Ou seja, havia a preocupação da equipe de produção e na interpretação de Eccleston para que o nono Doutor fosse intencionalmente diferente de seus antecessores.

Entre suas características estavam o seu humor mais sombrio, porém interessante e suas roupas mais simples e sem detalhes insólitos. Uma jaqueta preta ou escura e uma camisa vermelha, verde, azul-marinho ou preta, além de calças escuras e botas pretas.


Parte da adaptação ao século 21, foi sua nova companheira, Rose Tyler, interpretada por Billie Piper, que foi pensada para ser tão independente e corajosa como o próprio Doutor. Seria introduzido também o personagem Jack Harkness, interpretado por John Barrowman, um agente do tempo do século 51. O Doutor, Rose e Jack chegam a formar uma equipe, mas que se separa ao final da temporada. John Barrowman com seu personagem Jack lideraria o elenco do spin-off  "Torchwood" em 2006 e ainda participaria de outras aventuras com o décimo Doutor, David Tennant.



Uma característica marcante introduzida por Eccleston ao personagem foi a de exclamar "fantastic!", o que foi imitado, cada um a sua maneira, pelos seus sucessores David  Tennant, o décimo Doutor e  Matt Smith, o décimo primeiro Doutor.



Ao que parece Eccleston ficou bastante irritado com a forma como a produção tratava o elenco e ainda mais pelas declarações que a BBC deu para sua saída. As afirmações eram de que ele estaria exausto e que não queria ficar marcado pelo papel, mas foram desmentidas por ele. O fato é que nunca mais retornou ao personagem, nem mesmo em áudio dramas, recusando-se a participar do especial de 50 anos da série, quando seria mostrada a regeneração do oitavo Doutor para o seu.



Ecleston trouxe um novo Doutor atualizado para o nosso tempo e terminou sua única, porém importante temporada, consolidando a base para seu substituto David Tennant, o décimo Doutor.

Temporada do nono Doutor

Rose
"O Fim do Mundo" (The End of the World)
"Os Mortos Inquietos" (The Unquiet Dead)
"Os Aliens de Londres" (Aliens of London)
"Terceira Guerra Mundial" (World War Three)
Dalek
"O Jogo Longo" (The Long Game)
"Dia dos Pais" (Father's Day)
"A Criança Vazia" (The Empty Child)
"O Doutor Dança" (The Doctor Dances)
"Cidade Explosiva" (Boom Town)
"Lobo Mau" (Bad Wolf)
"A Separação dos Caminhos" (*The Parting of the Ways)





  • RSS

Doctor Who - Oitavo Doutor


A série Doctor Who havia sido cancelada em 1989 com o sétimo Doutor interpretado por Sylvester McCoy. Apesar disso suas aventuras persistiam em romances e audio dramas, até que em 1996 foi feita a primeira tentativa de retorno, num filme longa metragem para a TV. A ideia inicial era também que funcionasse como piloto para uma nova série de TV. No filme "Doctor Who – O Senhor do Tempo" (Doctor Who - the movie) veríamos então uma nova regeneração e a transformação no oitavo Doutor interpretado por Paul McGann.


Ele trazia uma personalidade mais charmosa e romântica, com uma voz suave e mais gentil para o personagem. Entre momentos de tranquilidade e agitação, demonstrou ser uma figura bastante emotiva. Como seus antecessores, usou roupas vitorianas, compostas de um sobretudo escuro, colete e lenço.


Embora o filme não tenha desencadeado uma nova série de televisão, as aventuras do oitavo Doutor continuaram em vários spin-offs licenciados, como livros, áudio dramas e quadrinhos. Essas histórias duraram de 1996 até a estreia da nova série de televisão em 2005 com um nono Doutor, tornando McGann o Doutor com mais publicações externas à série. Por conta da ressurreição da série de TV em 2005, vários áudio dramas foram transmitidos em rádio em formato editado onde se mostrava que essas aventuras tiveram lugar antes da destruição de Gallifrey como seria descrito na nova série de TV. O oitavo Doutor é a encarnação participante da última grande guerra temporal, que marca o fim de Gallifrey e dos outros Senhores do Tempo o que é mostrado na parte emocional do nono Doutor.


Em 2007, foi ao ar na rádio BBC7 uma nova série de aventuras em áudio do oitavo Doutor, criadas especificamente para transmissão em rádio. Paul McGann continuou retratando o Oitavo Doutor nos vários spinoffs de áudio.



Em 2013 ele retornaria à TV quando seria mostrada no mini episódio "The Night of the Doctor" sua regeneração, mas não para o nono Doutor e sim para o Doutor da Guerra nunca antes conhecido.





Filme do oitavo Doutor

"Doutor Who - o filme" ou "Doctor Who - O Senhor do Tempo" (Doctor Who - the movie)

Mini episódio de 2013, fase do décimo primeiro Doutor

"A Noite do Doutor" (The Night of The Doctor)

  • RSS

Doctor Who - Sétimo Doutor


Após o período conturbado da série Doctor Who com o sexto Doutor, interpretado por Colin Baker, este deixaria o personagem em 1987, para dar lugar ao sétimo doutor, o escocês Sylvester McCoy. Seu nome verdadeiro é Percy James Patrick Kent-Smith, e teve seu pseudônimo herdado de um personagem que interpretava no início de sua carreira no grupo de teatro The Ken Campbell Roadshow. Seu primeiro papel na televisão foi na série "Vision On" em 1965 e no cinema, no filme "Drácula" em 1979.



McCoy iniciou interpretando um Doutor mais cômico e desastrado que foi se modificando para algo mais sombrio e misterioso. E assim como o "palhaço triste", levantou a profunda questão de quem o Doutor realmente é. Sua interpretação refletia o clima de que a série iria ser cancelada. O que de fato ocorreu em 1989. Suas aventuras prosseguiram fora da televisão com uma série de aventuras na Virgin New Adventures, publicadas entre 1992 e 1997, além de áudio dramas e outras publicações, mas sua aparição física final foi na verdade em 1996 no filme "Doctor Who - o Senhor do Tempo" onde seu personagem seria conduzido à regeneração para o oitavo Doutor, interpretado por Paul McGann.

As roupas do sétimo Doutor eram bem mais recatadas que em sua encarnação anterior, mas mantinham detalhes insólitos. Usava um casaco claro com um colete cheio de pontos de interrogação, detalhe este trazido de seus antecessores, mas agora bastante multiplicado.Usava um chapéu (do próprio ator) e uma bengala, também adornada com um grande ponto de interrogação. Com o tempo, seus trajes foram ficando mais escuros, acompanhando e refletindo tanto os aspectos mais intrigantes em suas missões quanto os aspectos mais escuros e misteriosos de sua personalidade. No filme televisivo, recebeu um novo traje sem os pontos de interrogação, mas o doutor manteve o seu chapéu panamá.






Arcos do sétimo Doutor


144     Time and the Rani
145     Paradise Towers
146     Delta and the Bannermen
147     Dragonfire

148     Remembrance of the Daleks
149     The Happiness Patrol
150     Silver Nemesis
151     The Greatest Show in the Galaxy

152     Battlefield
153     Ghost Light
154     The Curse of Fenric
155     Survival



  • RSS